Como personalizar meu conteúdo?

Um pequeno problema surge com a popularização do uso das estratégias de marketing de conteúdo por diversas empresas. A quantidade de material que vem sendo produzido nos últimos anos está inundando a todos com muita informação. Especialistas, como Mike Schaefer, consultor de marketing digital nos Estados Unidos, definem que estamos passando por um estágio de choque de conteúdo, onde a oferta de material produzido está bem maior do que a demanda. A grande questão é: em meio a este mar de informações, como fazer para personalizar seu conteúdo?

A solução é dar ao seu público-leitor uma boa razão para ir até o local de publicação do seu conteúdo, seguida de outra boa razão para ele permanecer conectado com você, além de facilitar a conversão dentro do seu website. E isso só é possível produzindo um conteúdo hiperpersonalizado. Somente assim, você conquistará o engajamento do seu público, aumentando suas taxas de conversão.

Porém, criar conteúdo hiperpersonalizado não é algo simples. Detalhamos a seguir os principais pontos desse processo de marketing de conteúdo, divididos em 3 grandes etapas. A primeira é criar conteúdos que conversem com seus leitores, pois só falando a linguagem deles e atacando suas dores é que você conseguirá obter relevância. A segunda é desenhar uma experiência engajadora, que fala do processo de atração e da conquista da atenção do seu leitor. E por último, testar e otimizar é fundamental para que você maximize os resultados da sua estratégia de marketing de conteúdo.

Vamos a cada um deles?

1. CRIE CONTEÚDO QUE CONVERSE COM SEUS LEITORES

  • Crie uma Buyer Persona  Essa é a base de qualquer estratégia de marketing de conteúdo. A persona é um personagem fictício que representa um arquétipo do seu público-alvo e contém todas as suas características, elementos e informações demográficas. Existem três maneiras eficientes de construir uma persona: entrevistando seus clientes, pesquisando quais são os seus assuntos de interesse e participando de fóruns que falem sobre temas relevantes ao seu produto ou serviço.
  • Desenhe uma Jornada de Compra – Ao pensar em adquirir alguma coisa, temos diferentes pensamentos dependendo de quão avançada está a nossa intenção de compra. A cada etapa, a pessoa tem perguntas e dúvidas distintas e, com isso, estará procurando por informações diferentes. É por isso que você precisa desenhar uma jornada, dividindo-a em 3 etapas principais: a descoberta (quando se conhece o produto ou serviço), a consideração (quando se entende se a solução serve ou não) e a decisão (quando se avalia de quem o produto ou serviço será comprado). Cada uma dessas etapas requer materiais específicos dentro da sua estratégia de marketing de conteúdo, com diferentes linguagens e níveis de profundidade.
  • Crie uma máquina de conteúdo  Essa máquina só pode ser construída envolvendo todas as pessoas que mantêm contato constante com o cliente. São elas quem saberão quais são os assuntos mais relevantes sobre os quais você deverá escrever. Depois disso, é necessário desenhar um processo para que esse conteúdo seja criado de maneira fluida, onde a produção não encalhe nos níveis de criação, edição ou aprovação, definindo bem os responsáveis. Por último, utilize as ferramentas certas para otimizar a criação do seu conteúdo. Editorial Calendar, Idea Pipeline, Google Docs e a Content Library são bons exemplos de ferramentas grátis que irão te ajudar a monitorar a produção, gerar novas ideias, produzir e publicar os materiais da sua estratégia de marketing de conteúdo online.

2. DESENHE UMA EXPERIÊNCIA ENGAJADORA

  • Personalize a Experiência – Depois de entender para quem você está escrevendo na sua estratégia de marketing de conteúdo, faça perguntas como “de onde meu leitor está vindo?”, “quem está entrando no meu blog?”, “em que página ele está caindo?”, “em qual estágio do funil?” e “o que ele está recebendo ou gostaria de receber como incentivo ou conteúdo?”. Assim, você obtém informações para personalizar ao máximo a leitura e os elementos de cada página.
  • Promova a Interação – Você pode criar diversas chamadas para o usuário realizar alguma ação específica, convidando-o para clicar em algum lugar, assistir a um vídeo ou até mesmo escolher entre uma ou outra opção. Quanto maior o número de interações você promover com o usuário, mais engajado ele estará com o seu conteúdo, aumentando a probabilidade de avanço nos diferentes estágios do funil.
  • Adapte-se ao comportamento do usuário – Entendendo mais do comportamento do seu usuário, você conseguirá moldar melhor suas ações, otimizando suas taxas de conversão. Isso é fundamental para que o marketing de conteúdo funcione. Ao entender os locais com maior probabilidade de saída do site, por exemplo, você poderá adicionar um pop-up com algum incentivo para que ele fique.

3. TESTE E OTIMIZE RESULTADOS

  • Realize testes A/B – Estes testes são fundamentais para melhorar suas taxas de conversão e o engajamento com o conteúdo que você produziu. Você pode fazer testes A/B com títulos, CTAs, layout, imagens, cores, formulários e textos dinâmicos, sempre medindo os resultados para conseguir detectar a performance superior.
  • Faça testes efetivos – Duas questões que precisam ficar claras nos testes da sua estratégia de marketing de conteúdo são quais elementos do seu teste realmente funcionam e qual a métrica que você está testando. Descubra, dentro da jornada que você montou, qual é a métrica mais importante para cada etapa e verifique os resultados do seu teste. Pode ser a sua taxa de conversão, taxa de rejeição, CTR ou qualquer outra métrica chave que, melhorando a performance, aumenta a quantidade de oportunidades geradas.

Seguir todos esses pontos destacados acima é extremamente importante, pois, em meio à quantidade de conteúdo que está sendo produzida, é a única maneira de conseguir se destacar. Só para servir de exemplo, um executivo em nível de diretoria recebe, em média, 170 e-mails por dia. Esse número era 40% menor há 2 anos e a tendência é continuar aumentando. Se o título do seu conteúdo não for hiperpersonalizado a ponto de tocar no emocional de quem estará lendo, dificilmente ele será aberto e a sua estratégia de marketing de conteúdo vai por água abaixo.

Pronto para personalizar seus conteúdos? Deixe seu comentário 🙂

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *