Gatilhos mentais: porque usá-los na estratégia de marketing

Os gatilhos mentais são impulsos recebidos no cérebro que direcionam as tomadas de decisões. Por isso, estimulá-los pode melhorar o resultado de suas vendas.

Todos os dias nós tomamos uma série de decisões sobre tudo, que vão desde escolher o que comer, até fazer uma caminhada, escolher o que vestir ou ler um livro, por exemplo.

Aliás, tudo aquilo que optamos por não fazer no nosso dia, também é considerado uma tomada de decisão.

É valido lembrar que, todas as decisões que tomamos, são baseadas em alguns aspectos. Podendo ser, aspectos internos ou externos, relacionados a cultura, expectativa, humor e etc. Tudo isso desperta no nosso cérebro uma espécie de click, que nós faz escolher entre uma coisa ou outra.

É obvio, que decisões também são diretamente ligadas ao consumo. Desse modo, entender os critérios que um individuo estabelece para tomar uma decisão, é importante para otimizar as vendas.

O que são gatilhos mentais

Os gatilhos mentais são as decisões, tomadas pelo nosso cérebro quando ele está no “piloto automático”.

Ou seja, ele filtra as decisões para estabelecer quais são importantes, e de fato merecem mais atenção. E quais ele pode realizar da forma como foi “ensinado” a fazer.

Pense, por exemplo, quando você está muito cansado mentalmente, quando tem um dia estressante, ou algo do tipo. As ações que você realiza começam a acontecer de forma automática, sem pensar muito a respeito e quando você se dá conta, já executou as tarefas e nem se deu conta.

Um exemplo mais claro é quando você lava os pratos, a decisão de iniciar a tarefa é feita de forma consciente, porém ao decorrer do processo a ação se torna automática, sem que você se quer pense a respeito.

Sendo assim, podemos dizer que os gatilhos mentais são facilitadores do nosso cérebro, o poupando de gastar muita energia em tarefas que ele já saber conduzir, sem perder muito tempo pensando a respeito do assunto.

Exemplo de gatilho mental aplicado no marketing

Escassez: No nosso inconsciente, associamos o valor de um objeto a dificuldade de encontrá-lo. Ou seja, quanto mais raro for um produto, maior valor ele terá. Esse gatilho é aplicado quando uma marca lança um produto em um lote com poucas unidades, ou quando um evento é realizado, com uma quantidade limitada de convidados.

O que ocorre é que, a exclusividade do item ou do evento, aumenta o valor agregado a ele. Outro exemplo é quando, uma marca lança uma variação de um produto em uma quantidade limitada.

Vale lembrar que, para que o consumidor não se sinta enganado, é importante que as informações divulgadas sejam verdadeiras.

Sendo assim, é necessário fazer uma análise, para estabelecer se é mesmo benéfico disponibilizar o item com uma quantidade limite.

Existem diversos gatilhos mentais que podem ser utilizados no marketing e agora que você conhece a importância deles, não deixe de aplicá-los para melhorar sua estratégia!

Continue acessando o blog diariamente para mais dicas nessa área.

Fonte: rockcontent

Imagem: Google